" /> Áreas da indústria onde a automação se aplica – Acoplast Brasil

Quando se fala em automação industrial, normalmente pensamos em robôs ou sistemas que regulem a produção. A digitalização da cadeia produtiva trouxe muitas vantagens para a indústria

Com isso, o mercado vem investindo em automações para atividades antes mecânicas e manuais, realizadas em outros setores internos.

Atividades como gestão de estoque, elaboração de propostas e envio de campanhas de marketing são apenas alguns exemplos de processos que podem ser automatizados.

Veja abaixo quais áreas da indústria que podem se beneficiar de automações e como implantá-las:

1. Produção

Como dito antes, a produção industrial é a principal contemplada por automações. A introdução de máquinas pesadas que conversem entre si permite uma linha de produção mais segura e menos custosa.

Mas a revolução da indústria 4.0 precisa ir mais além. Por mais que a manufatura seja contemplada com robôs, eles não são capazes de definir a produção ou realizarem manutenções por si só.

Dessa forma, existem hoje sistemas que vão fornecer ferramentas para seus colaboradores supervisionarem e controlarem esse maquinário. Para exemplificar, uma ferramenta comum, é o PCP.

Previna falhas operacionais

Um sistema de Planejamento e Controle da Produção (PCP) vai fornecer dados sobre seus equipamentos que podem ser aproveitados para uma série de procedimentos.

A manutenção preditiva, por exemplo, vai depender de dados sobre o desempenho de equipamentos e máquinas para avaliar a necessidade de manutenções preventivas ou corretivas.

Com o uso da plataforma de PCP, sua equipe de manutenção pode fazer esse diagnóstico de maneira mais eficiente e alinhar melhor com a produção.

Como a linha não pode parar, o que resultaria em lucro cessante, um sistema comum facilitaria o agendamento de atividades de manutenção sem oferecer grandes riscos orçamentários.

Estabeleça indicadores e metas

Outra vantagem de usar sistemas para monitoramento da produção é o estabelecimento de indicadores e KPIs. Isso porque nem sempre é tão evidente quanto precisa ser feito numa semana ou mês.

Além disso, é mais fácil mobilizar uma equipe quando são estabelecidos objetivos. As metas servem para nortear seus colaboradores e garantir sua melhor performance.

Se sua indústria possui uma plataforma de ERP, ainda é possível integrar sua produção com setores administrativos e adquirir métricas mais confiáveis. Afinal, estabelecer objetivos muito ambiciosos pode frustrar seus funcionários e metas muito rasas podem levar à ociosidade.

Caso queira uma alternativa ainda mais dinâmica, as plataformas de CRM não apenas são capazes de definir esses indicadores, como trazem dados em tempo real.

Por serem direcionadas para a área comercial, esses sistemas conseguem extrair dados mais ricos sobre a demanda e, assim, melhorar suas metas.

2. Estoque

A produção precisa sempre ter materiais disponíveis para cumprir com a demanda. Dependendo do nível de complexidade dos seus produtos, pode ser necessário o controle sobre uma grande variedade de matérias-primas.

Fazer todo o controle de todos os materiais por planilhas é uma alternativa que gera muito retrabalho e esforço que poderia ser direcionado para tarefas mais produtivas.

Dessa forma, existem sistemas que te ajudam a controlar o estoque e organizar a matéria-prima utilizada. Vamos falar um pouco melhor sobre eles logo a seguir.

WMS (Warehouse Management System)

Os sistemas de gestão de armazém cadastram seus materiais de acordo com as especificações definidas e mostram à sua equipe de estoque a exata localização de cada item.

Então um dos pré-requisitos para a implantação de WMSs é um estoque organizado e a definição das características relevantes para a catalogação. Não é possível estabelecer um processo padrão de armazenamento sem haver antes alguma regularidade.

Essa plataforma depende também de algum sistema de identificação. O mais popular costuma ser o código de barras, mas existem alternativas mais práticas, como RFID.

O WMS também pode ser integrado ao ERP. Dessa forma, seus colaboradores podem registrar os materiais utilizados em cada etapa do processo, aumentado seu controle sobre os recursos empregados.

CRM

Um sistema de armazenamento precisa de alguma forma de previsão de demanda. Do contrário existe sempre o risco de não acompanhar as exigências da produção.

Nesse sentido, os sistemas de CRM oferecem uma oportunidade para fazer o controle de matéria-prima baseado no monitoramento do comportamento de seus clientes.

Com uma plataforma adequada à sua indústria, seus vendedores vão poder disponibilizar indicadores úteis para definir a demanda futura.

Disponibilizando uma tela com os dados específicos para o estoque, como taxa de conversão ou quantos clientes estão mais próximos do fechamento da venda, é possível fazer a aquisição dos materiais com maior antecedência.

A longo prazo, ainda é possível considerar uma forma de produzir sob demanda, pois há a capacidade antecipada de produzir para disponibilização imediata.

3. Marketing

Vender para outras empresas requer mais rigor que as vendas direcionadas para pessoas físicas. Isso porque as companhias precisam pensar no patrimônio antes de qualquer decisão.

Da mesma forma, sua equipe de marketing não pode se basear apenas em campanhas apelativas, porque nenhuma empresa séria vai realizar compras por impulso.

Por isso, é importante que haja alguma forma de acompanhamento para esse setor conseguir melhores resultados.

Sistemas de CRM e BI são direcionados justamente para isso. Por meio deles é possível criar automações, como o envio de e-mails automáticos para diferentes listas de clientes.

Criar campanhas direcionadas é uma forma de manter seu catálogo visível e se manter no ciclo de vida de seus clientes. Além disso, também é possível criar um fluxo de envio, fornecendo uma sequência de e-mails que instigue o cliente para a venda.

Outra automação é a atribuição de tarefas para outros setores. Se um potencial cliente acessa os e-mails enviados ou está buscando informações no site corporativo, os dados dele serão enviados para a equipe de vendas abordá-lo.

4. Recursos Humanos

Uma indústria não pode viver apenas de máquinas e materiais. A presença de pessoas capacitadas é importante para o crescimento de todo negócio.

Contudo, existe uma série de burocracias envolvida na gestão de pessoas. O fechamento da folha de pagamento costuma ser uma época atribulada para o setor de recursos humanos e os esforços são mais focados em garantir que todos os salários estarão em dia.

Além disso, é necessário garantir que todas as exigências para contratação de novos funcionários e desligamento dos atuais sejam cumpridas. Dessa forma, sua indústria não precisa lidar com embates jurídicos.

Fazer todos esses processos de forma manual pode desgastar sua equipe de recursos humanos. Isso pode prejudicar processos de recrutamento, trazendo profissionais que não estão adequados à identidade da corporação.

Para solucionar isso, a automação industrial também pode se beneficiar de automações de gestão de pessoas. Entre as funcionalidades desses sistemas estão:

  • Seleção automática de currículos;
  • Convocação automática de candidatos;
  • Procedimentos padrões de integração de novos colaboradores;
  • Automações para desligamento de funcionários.

Assim, seu RH pode focar em estabelecer um ambiente agradável para seus colaboradores. Com profissionais identificados com o ideal do negócio, é possível aumentar a produtividade e diminuir falhas causados por negligência.

5. Financeiro

Da mesma maneira que a gestão de pessoas requer o cumprimento de exigência burocráticas, o financeiro precisa cumprir com muitas demandas operacionais.

Focar na manutenção dos processos muitas vezes custa tempo para novas estratégias e, considerando o setor financeiro, pode prejudicar o crescimento da indústria como um todo.

Então, para viabilizar o planejamento estratégico, é necessário um sistema de automações financeiras. Escolhendo um bom fornecedor, você mantém a segurança dos seus dados, que não estarão mais em arquivos pessoais, e mantém a robustez dos seus processos.

A parte burocrática é resolvida pelo sistema e seus funcionários cuidam da saúde financeira e de novos investimentos. Isso cria melhores oportunidades de crescimento e melhor uso de recursos.

O acompanhamento em tempo real também contribui para respostas mais imediatas, além de evitar o desgaste causado por períodos de fechamento.

6. Controle de Pagamentos

As indústrias precisam lidar com pagamentos que envolvem valores altos e não é raro que as movimentações sejam realizadas de maneira digital.

Possuir um sistema que disponibilize diferentes formas de pagamento é, portanto, essencial. Se seu cliente possui apenas um meio para pagar, há sempre o risco de perder uma venda garantida por falta de opções.

Além disso, dependendo da plataforma de controle de pagamentos, ainda é possível atualizar dados. Quando um cliente seu troca de cartão de crédito, por exemplo, o sistema acessa os dados em nuvem dos bancos e atualiza a base de dados.

A necessidade de uma plataforma de controle de pagamentos se deve ao fato de que vender melhor é o segredo para vender mais. O que nos leva à última área que se beneficia de automações industriais.

7. Comercial

O setor mais importante para o crescimento de qualquer negócio é o setor de vendas. Sem o aumento da sua demanda, a produção fica estagnada e a indústria entra em inércia.

Como dito antes, vender melhor é vender mais. Isso significa que, para obter melhores resultados do setor comercial, é necessário oferecer uma plataforma de vendas que beneficie seus vendedores e seus clientes.

O CRM (Customer Relationship Management ou Gestão de Relacionamento com o Cliente) é uma cultura empresarial que visa oferecer justamente essas condições

Portanto, para cumprir esses objetivos é necessário fornecer ferramentas que possibilitem uma gestão otimizada de vendas. Entre as automações que simplificam a operação estão:

  • Automação de propostas;
  • Automação de documentos;
  • Funil de Vendas;
  • Atribuição de tarefas;
  • Elaboração de relatórios em tempo real;
  • Entre outros.

Plataformas de CRM, como o Ploomes, ainda possibilitam a integração com sistemas de ERP. Assim, seus vendedores só precisam alimentar uma única base de dados (a do CRM), ao invés de duas (CRM e ERP), reescrevendo a mesma informação em dois sistemas diferentes.

Dessa forma, você garante o que há de melhor para a operacional, com facilidades específicas para seus profissionais de vendas, e o que há de melhor para o estratégico, oferecendo visibilidade, em tempo real, a partir de dados de CRM e de ERP.

A automação precisa de integração

Esperamos que este texto tenha oferecido um quadro geral sobre as automações disponíveis no mercado e como elas podem beneficiar a indústria.

Garantir melhor controle operacional e estratégico é essencial para o crescimento industrial no Brasil. Mesmo com um cenário de estagnação, as vantagens características da Indústria 4.0 podem trazer de volta o desenvolvimento necessário para o restabelecimento desse setor do mercado.

Contudo, tenha em mente que a integração é uma condição crucial para o sucesso dos sistemas apresentados acima. O uso separado vai fragmentar sua base dados e prejudicar a visibilidade esperada.

Portanto, melhore os seus resultados operacionais e dê um passo à frente em relação à sua concorrência, automatizando as suas máquinas e equipamentos produtivos com o monitoramento de ativos!

banner monitoramento industrial - post Acoplast Brasil

Deixe um comentário