Indústria e TPM: entenda essa relação

Imagem ilustrativa para o artigo Indústria e TPM: entenda essa relação da Acoplast BrasilEm tese, nenhum equipamento foi projetado para quebrar ou produzir produtos fora de especificação. Contudo, nós sabemos que falhas ocorrem e que a quebra de certos equipamentos pode acarretar em diversos prejuízos para as organizações.

Assim, para evitar esse prejuízo, muitas empresas utilizam as técnicas mais clássicas, como a Manutenção Preditiva e a Manutenção Preventiva.

Mas, se a sua empresa deseja explorar outros métodos e ter o mínimo de falhas em seus equipamentos, eu te convido a conhecer a Manutenção Produtiva Total.

Vamos lá?

O que é Manutenção Produtiva Total?

A Manutenção Produtiva Total é um método de gestão de equipamentos que identifica, elimina e combate às perdas existentes. Esse tipo de manutenção é conhecida mundialmente como Total Productive Maintenance – TPM.

O T, de Total, significa que toda a empresa deve participar do processo produtivo de forma a maximizar os resultados operacionais.

O P, de Productive, é o que as empresas buscam, ou seja, uma produção com “zero defeitos” e sem paradas não programadas.

Já o M, de Maintenance, é o processo de cuidar da “saúde” das máquinas. E para que elas tenham uma boa saúde, é necessário que sejam bem operadas e cuidadas.

Logo, a TPM é capaz de trazer inúmeros benefícios ao meio industrial, como o aumento da produtividade, confiabilidade, qualidade e preço competitivo. Ela também pode acarretar em benefícios para o meio ambiente e para os operadores.

Objetivos da TPM

Agora você já sabe que quando a Diretoria de uma empresa resolve adotar a Manutenção Produtiva Total, eles querem excluir as perdas. Mas a implantação da TPM em uma indústria pode ser oriunda de outros objetivos também, como:

  • Eliminar as causas das quebras dos equipamentos (acoplamentos, redutores, motoredutores, etc) e defeitos dos produtos;
  • Buscar a máxima eficiência do sistema de produção;
  • Otimizar o LCC (Custo de Ciclo de Vida de um equipamento);
  • Aumentar a capacitação e habilidade técnica dos operadores e técnicos de manutenção;
  • Conscientizar os operadores a conduzir a manutenção de forma voluntária;
  • Gerar ambiente de trabalho saudável, limpo, organizado e seguro.

Principais perdas em equipamentos

De acordo com a analogia do Iceberg, muitas vezes os funcionários de uma empresa conseguem enxergar apenas algumas falhas, mas por trás delas existem inúmeros problemas que devem ser solucionados.

Como o foco da Manutenção Produtiva Total é gerar esclarecimentos a fim de evitar desperdícios, fique atento as causas listadas abaixo, pois elas são as principais causas de perdas na plantas industriais:

  • Paradas programadas
  • Ajustes na produção
  • Falhas nos equipamentos
  • Falhas no processo
  • Reprocesso

Indicadores da Manutenção Produtiva Total

Você já conheceu diversos benefícios da Manutenção Produtiva Total, não é mesmo? Mas você já parou para pensar em como a TPM deve ser aplicada em uma empresa? Continue lendo este texto que eu vou te explicar.

Todo o projeto que irá envolver a Manutenção Produtiva Total deve possuir o conceito de SMART. Ou seja, para aplicar a TPM em uma indústria, é preciso ter um projeto específico, com indicadores mensuráveis, pessoas responsáveis, metas realistas e, além disso, deve ser entregue dentro do prazo estipulado.

Em função desse conceito, há alguns indicadores que foram criados dentro do programa de TPM para serem desdobrados e, consequentemente, melhorar a produção fabril. Saiba quais são os utilizados nas melhores indústrias do mundo:

OEE – Eficiência Global do Equipamento

A eficiência global é o indicador mais importante dentro do conjunto de estratégias do TPM. Ele evidencia a real eficiência de um equipamento e quais são os fatores que levam à perda de desempenho de uma máquina.

Pois dentre os 365 dias do ano que uma máquina está disponível para operar, há uma fração do tempo em que ela tem paradas programadas, paradas não programadas (oriundas de falhas no equipamento), perdas de velocidade e consequentes perdas de qualidade de produção (os reprocessamentos e produtos não conforme).

Em suma, é possível definir o OEE através da seguinte fórmula:

OEE = Disponibilidade x Desempenho x Qualidade

MTTR – Tempo Médio para Reparo

O MTTR é um indicador que demonstra o tempo médio de reparação de um equipamento. O tempo de reparo pode ser influenciado pelas falhas no processo de aquisição, falta de treinamento dos operadores e falta de mão de obra.

A fórmula desse indicador da Manutenção Produtiva Total é:

MTBF – Tempo Médio Entre Falha

Como a própria tradução da sigla MTBF faz alusão, esse indicador mede o tempo médio entre as falhas de um equipamento. Essas falhas são influenciadas por utilização de matéria prima inadequada, carga do equipamento e falhas no ajuste.

A fórmula que resume essa métrica da TPM é:

Pilares da Manutenção Produtiva Total

Para implantar o programa TPM dentro de uma indústria, é preciso que as partes responsáveis saibam exatamente quais serão as áreas abrangidas, as estratégias e a disponibilidade de recursos.

Os 8 pilares de um modelo tradicional de implantação do programa TPM ajudam nessa escolha. Quer saber quais são?

TPM (manutenção produtiva total) - 8 pilares, imagem explicativa - Acoplast Brasil

TPM – Segurança, Higiene e Manutenção Autônoma

Este primeiro pilar tem como objetivo zerar o índice de acidentes. Ele também envolve as ações de saúde e segurança dos funcionários e a preservação do meio ambiente.

TPM Administrativo

O TPM Administrativo deseja eliminar os desperdícios de perdas originadas pelo trabalho de escritório. Afinal, para que uma empresa possa ter resultados melhores é necessário que todas as atividades organizacionais sejam eficientes.

Controle Inicial

Esse pilar se baseia na elaboração de projetos a fim de melhorar a situação da planta industrial, logo é realizado o levantamento de inconveniência e imperfeições da indústria.

Manutenção da Qualidade

A fim de manter a qualidade dos produtos fabricados, a manutenção da qualidade é o pilar da TPM responsável por todas as rotinas que definem as boas condições de um equipamento.

Educação & Treinamento

O Objetivo do pilar de Educação & Treinamento é o de auxiliar os funcionários do departamento de manutenção e produção a desenvolver novas habilidades e conhecimentos a respeito dos equipamentos.

Melhorias Especiais

O pilar de Melhorias Especiais envolve as atividades que servem para erradicar as principais perdas que minimizam a eficiência dos equipamentos. Dessa maneira, é possível:

  • Eliminar desgastes acelerados de equipamentos;
  • Restaurar equipamentos;
  • Aumento da vida útil dos mesmos;
  • Facilidade de acesso;
  • Redução do tempo de intervenção.

Manutenção Planejada

Esse pilar é a base para a conscientização das perdas oriundas de falhas de equipamento e mudança da mentalidade das divisões de produção e manutenção. Através dele as organizações buscam as seguintes questões:

  • Redução de custos de manutenção, mantendo os ótimos padrões de funcionamento;
  • Estimulação da melhoria contínua;
  • Gerenciamento da manutenção;
  • Suportar a manutenção autônoma.

Manutenção Autônoma

Promove a melhoria da eficiência dos equipamentos, desenvolve a capacidade dos operadores para a execução de pequenos reparos e mantém os processos de acordo com os padrões estabelecidos.

Ferramentas da TPM

Você já ouvir falar de resistência à mudança? Pois é, muitas vezes quando há a implantação de um novo processo dentro da indústria, as pessoas tendem a rejeitar as novas regras.

Mas, para que a Manutenção Produtiva Total possa garantir bons resultados em uma grande planta industrial, é necessário o envolvimento de todos os funcionários.

Portanto, veja algumas ferramentas que auxiliam nesse processo:

Etiquetas

As etiquetas são uma forma de facilitar o processo de manutenção. Na TPM, são utilizadas 3 tipos de etiqueta: P, Vermelha e Azul.

  1. A etiqueta “P” pode ser utilizada para identificar e registrar anomalias encontradas nos equipamentos de uma fábrica.
  2. A Etiqueta Vermelha é utilizada quando o operador não tem condições de resolver o problema, seja por falta de habilidade ou ferramenta.
  3. Já a Etiqueta Azul é o contrário da Vermelha. É aquela utilizada quando o operador se considera apto a resolver os problemas encontrados.

Padrão de Manutenção Autônoma

Busca criar rotina de limpeza e inspeção nos equipamentos, sendo executada pelos operadores.

Gestão à Vista

A Gestão à Vista é vital para que as pessoas possam entender a importância da Manutenção Produtiva Total. Através de banners e quadros espalhados em todos os departamentos em que essa técnica é aplicada, é possível que os funcionários vejam o que a TPM trouxe de benefícios para a organização.

Manutenção Produtiva Total: utilize essa técnica na sua empresa

Viu como a TPM pode trazer inúmeras vantagens para uma empresa? Essa forma de manutenção não engloba apenas os cuidados com o equipamento e sim o processo como um todo.

Afinal, para que uma organização cresça e apresente bons resultados, é preciso que equipamentos, funcionários e meio ambiente funcionem de forma coordenada e eficiente.

Sobre o autor

Esse post foi escrito pela Voitto, uma empresa que vem cumprindo a missão de capacitar pessoas para um mercado competitivo, através de treinamentos digitais e presenciais nas áreas de melhoria contínua (Lean e Seis Sigma), Softwares de Gestão e Desenvolvimento de Lideranças, além de consultorias que contam com experiência e técnicas de gestão para gerar resultados aos clientes.

Deixe um comentário